sonhando, escrevendo e imaginando

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Lembranças


Nem sempre soube dar o devido valor às coisas da minha vida, e às situações da minha vida. Houve um tempo em que tinha uma boneca linda, chamava-se Carmensita. Era a boneca mais linda do mundo, dizia o meu pai. A rainha das bonecas era muito mais do que uma boneca, era uma lembrança do dia em que o meu pai a foi comprar para mim. Eu era pequenina demais para ela, não sabia muito bem como lhe pegar, mas para o meu pai, a Carmensita nunca foi esquecida. Já eu era rapariguinha, não queria saber de bonecas, ainda ele me perguntava pela mais linda de todas elas.
Noutra altura, devia ter uns cinco anitos, matricularam-me numa escola infantil. No material pedido pela escola, constava “uma caneta”. O meu pai, querido papá, não fez por menos, comprou-me uma caneta de aparo. Aparo, frasquinho de tinta e tudo! A minha mãe nem queria acreditar. Fartou-se de ralhar com o despropósito.” Uma caneta de aparo para uma criança que nem sabe rabiscar!” Mas a cara bondosa do meu pai não perdeu o seu largo sorriso. Para ele a caneta não era só uma caneta boa demais para mim, era uma mensagem do tempo lá atrás, do tempo em que ele tinha prometido a si mesmo que um dia, ia comprar uma caneta daquelas, um dia ia poder comprar uma caneta daquelas!
Houve um dia em que tínhamos visitas. Os meus tios da Ilha de Moçambique vieram passar uns dias na nossa casa. A nossa casa verdadeira, aquela que se perdeu, que se esfumou. Estavam lá todos: os tios, a minha mãe, a minha irmã pequenina e eu. Andava às voltas com um problema difícil do trabalho de casa. Ninguém se aproximava para perguntar o que eu estava a fazer há tanto tempo fechada no quarto. Só ele, o meu paizinho veio ter comigo. Como se o mundo todo não me conseguisse ver, só ele apareceu. “-Logo ajudo-te. Tenho que ir para a repartição. Vai tentando.” Beijou-me e saiu. Com ele saiu o resto do mundo. Fiquei tão sozinha naquela casa limpa de fresco para receber os tios de longe. Eles não queriam saber de mim, a mãe conversava na sala, mostrava discretamente as louças novas, os tapetes e os cortinados a condizer, a maninha brincava no tapete na ignorância de todas as coisas. Ele tinha ido embora. Amei o meu pai de todo o coração a partir daquele dia, quando senti que sem ele não havia mais ninguém.
Quando fiz oito anos, deram uma festa. Uma festa a sério. Não daquelas festas como era hábito, só para nós, os de casa. Convidaram os familiares com quem se davam na época, eles trouxeram os meus primos e primas, foi tão bom! Ainda hoje, quando penso em festa de anos, logo me lembro daquela. Os adultos conversaram animadamente, ninguém se insultou, ninguém atirou as costumeiras piadas venenosas, as crianças entenderam-se às mil maravilhas, corremos, brincámos, rimos, comemos, apaguei as velas do bolo e recebi todas as devidas prendas. Como adorei aquele dia! Até o meu pai e a minha mãe se deram bem o tempo todo. Tenho voltado muitas vezes àquela festa, àquela sala iluminada, tenho sentido muitas vezes o cheiro dos bolos, dos refrigerantes! Tenho desembrulhado de novo as prendas e tenho-me perguntado por andam elas. Para onde o destino levou o vestido com rendas, a pulseira dourada, a colecção de livros da Anita?… Os primos e primas, por onde andarão? Os que já se foram, os que ainda cá estão… Sendo que cá, não é cá, nem lá, é um sitio indistinto, onde todos nos perdemos e desencontrámos.
As coisas que tive e perdi, as situações que vivi e as das quais fugi de viver, todas vivem no meu coração. Numa confusão horrível de novelo de lã emaranhado e sem pontas. Talvez se não tivesse passado tudo tão depressa, talvez se tivesse acontecido tudo mais devagar, talvez então eu pudesse ter trazido algo mais do que só recordações. Talvez pudesse ter trazido um ou dois fantasmas para me acompanharem nos dias mais vazios.

7 comentários:

  1. Text impecável como sempre. Vc , com certeza não é uma simples dona de casa, como diz. É uma escritora maravilhosa que prende a atenção dos leitores do início ao fim, usa imagens únicas com muita propriedade. Parabéns, continue sempre a escrever!
    Recebi as suas fotos por e-mail, estão muito boas. Você e seu marido são jovens ainda e muito bonitos assim como os filhos. A garotinha é realmente encantadora. Torço muito por vcs. Breve vou te mandar fotos mais recentes, eu tenho algumas, mas com muita gente ao redor e dificulta a identificação. Naquela que te mandei, eu sou a da direita, com saia vinho e blusa amarela, esqueci de te falar.
    Vocês, realmente formam uma bonita família. Que sempre continuem assim. Beijos da amiga Cristina.

    ResponderEliminar
  2. Olá, Glória! Como está?Desculpe não ter escrito antes, mas estive muito ocupada com afazeres da loja: tenho que dar conta de limpar as fritadeiras de petiscos (queijo, batata, mandioca) e passar queijos à milanesa.
    Tb estive ocupada a fazer um arranjo de flores: havia me esquecido de te dizer que adoro fazer artesanato quando me sobra algum tempo, o que é bastante difícil...Porém consegui terminar este arranjo de rosas que havia começado desde agosto do ano passado! Veja que horror! Antes de mudar do apartamento em que morava, resolvi fazer um novo arranjo para a mesa da sala, pois o antigo que era de hortênsias estava muito velho, apesar de que gostava muito dele...
    Agora esta mesa fica na copa, porque este sobrado para onde me mudei é menor e não deu p/a fazer sala de jantar,mas emfim! Ficou bonito o arranjo.Quando for tirar as fotos mais atuais para te enviar vou tirar perto dele para que vc veja! E quanto a vc, também faz algum tipo de artesanato?Sobra algum tempo livre, com tantos problemas?
    No seu post anterior vc me disse que tem q preencher uma espécie de formulário pela Internet para receber um abono.O que é esse abono? Salário família?
    Por aqui há tb vários tipos de bolsas auxílio: bolsa escola, salário família, salário desemprego,uniformes grátis para toda a rede municipal,remédio em casa, grátis tb (é claro que tem alguns medicamentos que não se conseguem, aí tem que ir através da assistência social) tem até auxílio penitenciária para quem tem alguém preso na família.A gente brinca aqui dizendo que nem é preciso mais trabalhar, é verdade, se vc somar tudo isso(e ainda outros auxílios que não mencionei) dá um total de quase R$1300,00 (não é pouco, mais ou menos quase 800,00 dólares. O ruim nisso tudo é q esse dinheiro todo sai do nosso próprio bolso, da classe média, e por esse motivo há um achatamento salarial muito persistente, nunca se recebe aumento e aliado a tudo isto o governo forneceu aposentadoria indiscriminadamente para qualquer um, mesmo que não tenha contribuído com a previdência social no decorrer da sua vida, agora a consequência de tudo isso será uma reforma previdenciária que não será nada boa...

    E os filhotes e o marido, como estão? A minha filha foi viajar a trabalho com a Cia onde dança, foi para uma cidade próxima de São Paulo chamada Indaiatuba que na língua tupi-guarani quer dizer muita palmeira (indaiá é o nome de uma palmeira e tuba significa muito)
    A minha filha está dançando agora novas coreografias:Themes e Variations do coreógrafo Balanchine falecido em 1983, com a música de Tchaikovsky (compositor erudito russo-vc deve ter ouvido falar).Dança tb um ballet de humor chamado Sechs Tänze com música de Mozart.
    Ela está contente pq faz o que gosta e não ganha mal, então assim leva a vida a dançar!
    Tenho aprendido novos termos com vc, os dois que nunca havia visto além do significado de "guardar umas as outras" são as palavras "coscuvilheiras e azelha" que acredito ser mexeriqueiras e avessa na linguagem popular, não é?
    Vou encerrar a conversa de hoje lembrando que escrevi um novo texto no blog, não resisti esperar uma semana. Bjos para todos vcs e até a próxima.Cristina.

    ResponderEliminar
  3. Querida Glória! As suas lembranças tocaram fundo em neu coração, pois elas transportam a dor da separaçao e de um futuro que ficou por viver. Mais uma vez saliento o facto de sentir uma enorme empatia para consigo. A Glóia tem o dom das palavras, e apesar da tristeza é uma contadora de histórias nata. Tem um dom, para além de todos os outros que se conseguem perceber: tem um coração iluminado e lindo. Muita LUZ para si, e tudo de bom. Um grande beijinho!

    ResponderEliminar
  4. Olá, querida amiga Glória, li seu comentário e passo a responder. O arranjo que fazia sempre era de flores secas como vc disse. Desta vez, coloquei entre as flores de tecido, ramagens e capins verdes de plástico e flores de tecido branco, as chamadas mosquitinhos, De plástico não gosto muito e no fundo do vaso coloquei areia branca e pedras artificiais, mas ficou bem bonito. Eu vou tirar uma foto, deixa dar um tempinho e vou te mandar para que vejas como ficou.
    Que pena q vc ainda não tentou fazer esse tipo de artesanato, pela internet deve haver dicas e passo a passo para que consigas elaborar flores, se quiser um dia posso te mandar a receita de rosas, é um pouco trabalhoso pq tem que engomar e recortar no tecido, tingir e ainda frisar, para depois passar a montagem das flores além das folhas, cálix etc rsrsrs tem q ter muito tempo...
    Vc me diz q o inverno aí é úmido (esta palavra aqui no Brasil não tem o h). E cai neve aí, ou não? O que significa “naprons” e “aldrabonas”(essa última vem de aldraba? Significa pedintes?
    Outra coisa: a Espanha está aí como os Estados Unidos para o Brasil? Aqui reconhece-se que há muito somos colônia deste país.
    Engraçado é q a palavra jeito no Brasil se escreve com j e aí com g, não?
    Outra coisa: o que é ecrã que vc mencionou no post anterior?
    Perdoe-me esse comentário foi demais, só tratou da língua...
    Ontem fui viajar para uma cidade próxima e caiu uma chuva aqui em São Paulo terrível! Choveu muito granizo, foi um temporal e o trânsito ficou insuportável, um trajeto normalmente feito em 40 minutos fiz em 3 horas, acreditas?
    Mas, está tudo bem c/vcs? Por aqui vai se vivendo. Um grande beijo. Cristina.

    ResponderEliminar
  5. Boa-noite, Glória. Nossa, já é noite aqui! Como as horas voam! Que horas devem ser aí agora?
    Obrigada pelos esclarecimentos, se vc tb quiser saber alguma coisa é só perguntar. A propósito em que estação do ano vcs estão? Aqui é primavera, começou hoje dia 23 de setembro. Pelas suas fotos,se são atuais, me parece que estão no inverno, não? Quantos graus costuma fazer aí no verão, é bastante quente ou ameno? Aqui em São Paulo, faz frio a maior parte do tempo, é um clima ameno com alguns dias bem quentes que não passam de 35 graus.
    Quanto às praias temos muitas no Rio de Janeiro e algumas cidades do interior do Rio como Cabo Frio, Búzios que são lindíssimas. Em São Paulo temos praia na região da cidade de Santos, Guarujá,Mongaguá o chamado litoral sul. Temos ainda no estado de São Paulo o litoral norte nas cidades de Ubatuba, Caraguatatuba, etc. Todas as praias brasileiras são muito lindas, algumas eu conheço e outras da região nordeste só conheço por fotografia porque nunca estive pessoalmente lá. Temos tb praia na região sul do Brasil. Diz-se que a maior riqueza deste país são as águas e florestas, devido a imensidão geográfica que ele possui,pena que mal aproveitada, deixando chance para devastações e apropriações de outros países aventureiros e sem escrúpulo. Minha cunhada, que viveu aí em Lisboa na década de 70 (ela se casou com um sueco, já falecido que tinha uma empresa nessa cidade chamdada Svedberg) e o filho dela nasceu aí, tirou muitas fotos das praias que são realmente muito belas, mas ela se queixava do clima q dizia ser mais para frio.
    Naprons são tipos de toalhas para colocar em que mobília, mesas?
    Por hoje é só. Um grande abraço, da amiga: Cristina.

    ResponderEliminar
  6. Boa-noite, Glória. Nossa, já é noite aqui! Como as horas voam! Que horas devem ser aí agora?
    Obrigada pelos esclarecimentos, se vc tb quiser saber alguma coisa é só perguntar. A propósito em que estação do ano vcs estão? Aqui é primavera, começou hoje dia 23 de setembro. Pelas suas fotos,se são atuais, me parece que estão no inverno, não? Quantos graus costuma fazer aí no verão, é bastante quente ou ameno? Aqui em São Paulo, faz frio a maior parte do tempo, é um clima ameno com alguns dias bem quentes que não passam de 35 graus.
    Quanto às praias temos muitas no Rio de Janeiro e algumas cidades do interior do Rio como Cabo Frio, Búzios que são lindíssimas. Em São Paulo temos praia na região da cidade de Santos, Guarujá,Mongaguá o chamado litoral sul. Temos ainda no estado de São Paulo o litoral norte nas cidades de Ubatuba, Caraguatatuba, etc. Todas as praias brasileiras são muito lindas, algumas eu conheço e outras da região nordeste só conheço por fotografia porque nunca estive pessoalmente lá. Temos tb praia na região sul do Brasil. Diz-se que a maior riqueza deste país são as águas e florestas, devido a imensidão geográfica que ele possui,pena que mal aproveitada, deixando chance para devastações e apropriações de outros países aventureiros e sem escrúpulo. Minha cunhada, que viveu aí em Lisboa na década de 70 (ela se casou com um sueco, já falecido que tinha uma empresa nessa cidade chamdada Svedberg) e o filho dela nasceu aí, tirou muitas fotos das praias que são realmente muito belas, mas ela se queixava do clima q dizia ser mais para frio.
    Naprons são tipos de toalhas para colocar em que mobília, mesas?
    Por hoje é só. Um grande abraço, da amiga: Cristina.

    ResponderEliminar
  7. Olá, Glória! Tudo bom? Não sei o q está acontecendo q ñ consigo mais postar comentários no seu blog, às vezes não aparece o link “sonha perfeito” e já há dois dias tento responder o seu post e acusa erro, vamos ver se hoje eu consigo. Ontem mandei o comentário por e-mail, será q vc recebeu, hoje vou tentar publicar no blog novamente para ver se o erro se repete, não ligue pq o comentário vai ser repetido, pois é o msm q mandei por e-mail,ta?
    Pois é quando postei o texto dos eucaliptos era exatamente meio-dia. Agora, não sei a que horas vc leu e colocou seu post, mas pelo q minha cunhada falava era uma diferença de aproximadamente 4 horas.
    Como é a Páscoa por aí? Aqui se tem o costume de presentear as pessoas com ovos de chocolate e bombons, enfim tudo de chocolate neste dia e há muitas marcas deles como Kopenhagen, Cacau Show, Planet chocolates, Cacau Brasil entre tantos outros. Para os pequenos tem-se o costume de marcar o chão com pegadas de coelho até o local onde se escondem os ovos, mas não são todas as famílias que assim o fazem.
    Vc diz que estão no outono e que vem depois do inverno, aqui primeiro vem o outono e após ele é que vem o inverno. Acho que a estação do outono é realmente muito triste em todos os lugares, pq as folhas das árvores se amarelam e caem, mostrando uma melancolia vegetal. Aqui as estações não são bem marcadas, a gente quase não percebe a mudança e atualmente há muitas frentes frias em todas as estações, portanto em todas elas o frio está sempre presente e aí?
    Quanto às praias quando no verão, o calor é forte, as águas são mornas, dá gosto de entrar nelas para se refrescar, porém dado à distância e falta de dinheiro não é sempre que podemos freqüentá-las, se bem que a maioria da população superlota as praias, o trânsito de veículos é tão grande na descida ao litoral, que desanima só de pensar em ir até elas.
    Quanto à Amazônia eu não conheço, é um local bastante longínquo, mas é uma floresta enorme, pra dizer a verdade, gigantesca. Faz fronteiras com outros países como Bolívia, Peru,Colômbia e Paraguai. É pouco vigiada politicamente o que dá vazão a estrangeiros que a invadem e avançam possessões sobre ela, principalmente os Estados Unidos.Houve um ano, acho q foi 1997, que saiu uma revista toda chamada Veja (revista de reportagem)falando de todos os absurdos que ali acontecem como catalogação e apropriação de plantas daquela região da qual o Brasil não tem mais propriedade, do roubo ilegal de madeiras...São absurdos de países mal administrados e de povo desinteressado. Mas, enfim!
    Estou esperando um novo texto seu, sei que vc é muito ocupada, mas seus textos são de uma nostalgia que tocam a alma de qualquer um. Sempre que os leio, mal consigo evitar as lágrimas porque sou muito sensível e me comovo muito com eles. Continue sempre escrevendo, não desanime, faça como eu no piano: apesar da falta de tempo, nunca o abandono, qualquer minuto é o bastante para que me lembre dele e me ponha a estudar e a tocar e devagarzinho vou chegando lá.
    Muitos bjos, obrigada pelas ricas mensagens. Cristina.

    ResponderEliminar