sonhando, escrevendo e imaginando

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Até já... beijinhos!


Meus amigos, vou estar fora por três dias.
Estarei ausente já amanhã, na quinta e na sexta-feira. Penso estar de volta na noite de sexta-feira, e aqui com vocês estarei no Sábado.
São apenas três dias, que iriam com certeza passar despercebidos. Mas quis dizer-vos na mesma, pelo simples motivo de que todos vocês que me estão a ler, daí desse lado do ecrã, são muito importantes para mim.
Não faço ideia de quem muitos de vocês são. Sei quem são os meus “seguidores” queridos, que me acompanham, alguns, desde o princípio deste blogue, outros, mais recentemente. Das outras pessoas que lêem o que escrevo, que têm a admirável paciência de me aturar, não sei nada. Nem quantos são, nem aonde estão, nem como se chamam. Mas todos e cada um de vocês, não importa se homens, se mulheres, se perto, se longe, são especiais e maravilhosos! Todos vocês fazem com que eu ache que vale a pena continuar a atormentar-vos diariamente com as minhas escritas, e escrever é uma coisa que me faz um bem imenso á alma! Bem hajam por isso!
Pessoalmente, de entre os meus seguidores, tenho apenas o prazer de conhecer a minha querida “Micróbio”. Amiga de há muitos e muitos anos, do tempo da escola, dos sonhos de menina, amiga de quem eu me tinha perdido e com quem me voltei a reencontrar. Amiga da minha melhor amiga dos quinze anos, a quem também, felizmente, encontrei de novo. A vida, (e o nosso esforço de nos procurarmos, há que nos dar o devido valor), voltou a juntar-nos depois de quase trinta anos! Mais crescidas, mais bonitas, mais saudáveis de espírito, mais empenhadas em não nos perdermos umas das outras, agora que já sabemos que quando a distância se instala, pode instalar-se por muito, mas muito tempo mesmo!
Depois tenho as pessoas que não conheço fisicamente, a quem não posso dar um beijo, um abraço, mas que conheço virtualmente. E que me são tão queridas como se fossem palpáveis, e estão na minha vida tanto quanto estariam, se pudesse chegar-lhes estendendo uma mão.
A Cristina, minha primeira seguidora, que escreve tão bem, de uma forma tão bonita! Aquela que lia e comentava os meus textos todos, que ficou minha amiga do coração, apesar da enorme distância geográfica que nos separa! Minha amiga ainda hoje, e espero que para sempre. Cristina, o livro que me enviou é lindíssimo! Estou a meio, mais ou menos, quando terminar digo-lhe alguma coisa.
A Iolanda que veio logo a seguir á Cristina e que é hoje também uma amiga querida e muito estimada. Amiga daqui do blogue, da página do facebook, que me envia emails lindos e divertidíssimos, e que faz de muitas das minhas tardes, alturas mais bonitas e engraçadas!
A Anabela, sensível, linda, talentosa escritora de textos e de poemas maravilhosos! Minha leitora atenta e minha amiga de facebook desde o princípio de eu ter facebook. No tempo em quando a minha foto de perfil ainda tinha uma bata de cozinha e a minha página vivia cheia de receitas de culinária. Dos tempos em que eu ainda acreditava que podia salvar o que não tinha salvação e me escondia atrás das panelas e do pano do pó, para não ter que enxergar bem a desolação da vida à volta.
O Taborda, fotógrafo aventureiro, meu preferido de entre todos os fotógrafos do mundo! Que me tem mostrado, através das fotos maravilhosas dos seus blogues, lugares, terras, festas, tradições, que eu nem sonhava que existiam! Que disse que me ia tentar trazer uma fotografia da minha casa linda dos tempos de Moçambique, e que não se esqueceu de ma trazer! Acho que por muito tempo que ainda viva, não me vou nunca esquecer disso! Já perdi a conta às horas que passei em frente ao computador, admirando as fotografias bonitas de paisagens, monumentos, ruas, pessoas… lendo os comentários interessantes, adorando a forma peculiar que tem de captar não apenas o óbvio, mas um pouco da alma que está por detrás do imediato.
O Marcelo, meu guru espiritual. Dono do blogue mais positivo do planeta, aonde encontrei tantas vezes ajuda nos momentos mais complicados, de onde fiz downloads de livros maravilhosos, aonde li pensamentos sublimes… Que faz o favor de ser meu amigo, além de meu seguidor.
A outra Cristina, minha seguidora famosa e simpática estrela de televisão, que tão simpaticamente me encontrou perdida por aqui, e que foi ficando durante este tempo todo, que me fez comentários lindos e incentivadores.
A Manuela, minha amiga virtual, minha conterrânea saudosa como eu do sol, do mar, dos espaços deslumbrantes da nossa África tão distante e tão querida! Amiga que conheci numa das páginas no facebook, que falam da nossa terra, a página que mais me fala ao coração “Naturais de Lourenço Marques”.
Os outros seguidores de quem apenas conheço o nome, ou o pseudónimo e que me honram com a sua permanência no meu blogue…
Dos outros leitores anónimos, não sei nem os nomes, nem aonde moram, nem o que fazem na vida. Sei apenas que por alguma razão, que para mim será sempre uma óptima razão, têm a paciência extraordinária de ler as coisas que eu escrevo!
Já tenho escrito neste blogue com as lágrimas a rolarem-me pelo rosto abaixo, no meio do desespero, da tristeza. Já tenho escrito com o coração a bater de alegria, de esperança, de entusiasmo. Todos os dias quando me sento no sofá da minha sala, com o computador portátil da minha filha sobre os joelhos, enquanto todos ainda dormem lá para dentro, é como se o mundo inteiro se abrisse em frente ao ecrã. É como se eu já não estivesse mais sozinha na sala, e estivesse perto de todos e de cada um, falando, sonhando, imaginando e escrevendo coisas que vêm á alma, quando a alma às vezes menos espera que elas venham.
Por tudo isso, e porque vos quero muito bem, quis despedir-me de vocês por estes três dias. Não sem antes vos pedir que não me esqueçam e que não vão para muito longe. Procurem-me de novo quando eu voltar, estarei por aqui. Espero que sim, pelo menos.
Até breve, meus amigos! Muitos beijinhos para vocês!



Sem comentários:

Enviar um comentário