sonhando, escrevendo e imaginando

domingo, 30 de outubro de 2011

Quem me quiser...

Quem me quiser

Tem que ter tempo para mim.
Preciso de atenção, de cuidado, de carinho.
Não fico feliz só com um bom dia de vez em quando.
Nem com uma mensagem bonita uma vez por semana.
Tão pouco com uns beijinhos uma vez por mês.

Quem me quiser

Tem que saber que não leva só uma namorada.
Leva também um passado inteiro, uma vida completa.
Marcas e cicatrizes que ainda doem muito sempre que o tempo muda.
Recordações e lembranças que não consigo apagar, nem esquecer.
Restos e vestígios de tantas vidas diferentes numa mesma vida.

Quem me quiser

Tem que ter paciência comigo.
Porque eu demoro o meu tempo até entregar o coração.
Porque tenho medo do escuro e do nevoeiro, mas amo os trovões e a tempestade.
Sou capaz de chorar um dia inteiro e á noite já ser a mais feliz das mulheres.
Posso-me esquecer de fazer o jantar, mas posso já saber o que vai ser a ceia de Natal.

Quem me quiser

Tem que estar preparado para ter muitas mulheres numa só.
Para ter a que sorri, a que é encantadora, amável, graciosa e apaixonada,
Mas também para a que é arredia, insegura, carente, infeliz e solitária.
Não há maneira de me fechar dentro de uma só pessoa,
Nem de me definir de uma só maneira.

Quem me quiser

Tem que me tratar com cuidado, com mimo, sem pressas, sem irritações.
Vai ter de me cativar muito antes de me beijar, de me abraçar.
Precisa de ir devagar, com calma para não me assustar.
Se eu fugir, se eu me espantar, se chego a bater asas e voar,
Não há apito de tratador que me faça regressar,
Nem biscoito ou guloseima que me convençam a pousar.

Quem me quiser

Tem que saber que muitas vezes choro de noite, não consigo dormir.
Vejo sombras e vejo vultos, ouço vozes do passado.
Sinto como se me quisessem agarrar, puxar, levar com eles para não sei onde,
Porque sempre tive medo de lhes perguntar.
Nessas ocasiões, posso ser incómoda, posso fazer barulho, posso precisar de um abraço.
Quem estiver na minha cama, pode não conseguir descansar.
Para quem trabalha muito, tem muitos compromissos, isso pode atrapalhar.

Quem me quiser,

Tem que me dar muitas oportunidades, não pode desistir á primeira dificuldade.
Porque eu posso ser insuportável, teimosa, absurdamente irritante e intratável.
Não sou sempre a cara bonita e sorridente, nem a mulher interessante que pareço ser,
Consigo mudar com a mesma rapidez
Com que o sol se esconde atrás das nuvens e volta a reaparecer.
E não faço de propósito, ou porque ache fascinante ser instavelmente desconcertante.
Apenas acontece desde sempre, e faz parte de mim.

Quem me quiser

Se conseguir ficar comigo
Para lá dos ventos e das tempestades,
Para lá dos choros e das saudades,
Das mudanças de humor e de estado,
Fica com muito mais do que uma namorada.
Fica com um pedaço do universo selvagem e louco
Incontido e inexplorado.
Livre e sem freios nem arreios,
Fechado,
Encerrado,
Mal contido
Num corpo bonito de mulher.

            Dei-te muito trabalho, não dei? Eu sei…

Sem comentários:

Enviar um comentário