sonhando, escrevendo e imaginando

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Se me queres guardar contigo...

Se me queres guardar contigo,
Não me encurtes os caminhos.
Não me cortes as saídas,
Não me apontes os atalhos.
Deixa que eu escolha,
Deixa que eu decida,
Deixa que eu consiga lá chegar.

Se me queres guardar contigo,
Procura-me todos os dias,
Diz-me que sentiste saudades,
Telefona-me,
Manda-me mensagens.
Não tenhas medo de ser inconveniente.
Faz-me sentir querida,
Faz-me sentir amada.
Eu não me ofendo nada
Se me fizeres sentir desejada.

Se me queres guardar contigo,
Tem paciência comigo.
Atrasa um bocadinho o teu caminhar.
Eu dou passadas mais pequeninas,
Mas isso não quer dizer
Que não goste muito de andar,
Que não seja capaz de te acompanhar.

Espera por mim,
Dá-me a tua mão se eu precisar,
Não deixes que os picos do caminho me arranhem o rosto,
Nem me deixes rasgar o vestido nas silvas que ficam para trás
Quando eu vou a passar.
Se eu for a cair, se eu tropeçar,
Fica por perto, ampara-me,
Ajuda-me a levantar.
Sem ficares bravo comigo,
Sem te zangares, sem refilar…
Sem dizeres que te estou a empatar.

Se me queres guardar contigo,
Fica sabendo que não sou fácil de aguentar.
Que choro e rio tudo de seguida,
Que vivo confusa, tonta e perdida,
E que o meu saber de mim
Não é quase nada que se possa agarrar.
E que já conheci muitos caminhos,
E já tomei banho em muitos rios,
Já me perdi de amores em muitos mares.
E que pouco do que me possas fazer é novidade.
Pouco do que me possas dizer,
vai ser desconhecido para mim.
Poucas formas das que souberes para me tocar,
Para me amar, para me ter,
Serão formas novas de ter prazer.

Se me queres guardar contigo,
Pensa bem se vais conseguir,
No que te estás a meter,
Para onde estás a ir…
Desiste se queres,
Não serás o primeiro a desistir.
 Eu não te prometo nada,
Nem paz, nem tranquilidade, nem calma, nem rotinas,
Porque nada disso eu tenho para te dar,
Nem te prometo dias e dias de bem-estar,
Noites e noites a amar,
Porque de manhã posso estar feliz a rir,
E á noite podes-me ter perdida a chorar…
Nunca, mas nunca me tentes obrigar.

Se me queres guardar contigo,
Passa-me o braço á volta dos ombros,
Leva-me a passear.
Não é preciso que me leves muito longe,
Vamos só ver o mar.
Senta-te juntinho de mim,
Não me deixes passar frio,
Não me deixes ter medo do escuro.
Diz-me que vai ficar tudo bem,
Mesmo quando não fizeres ideia do que estás a prometer.
Faz-me sentir segura, faz-me sentir protegida.
Faz-me sentir como se fosses
Para o resto da vida.
Faz-me parar de chorar…

Se me queres guardar contigo,
Diz que me queres,
antes de me beijares,
Beija-me de cada vez que me fores agarrar,
Agarra-me com carinho, antes de me deitares,
Toca-me como se eu fosse única,
Preciosa,
Importante,
Mas não de vidro,
Nem de cristal que se possa quebrar,
Beija-me com paixão,
Com loucura,
Faz com que eu perca a noção da altura
Em que pedir para tu entrares.
Não te vás embora depois,
Nem te levantes logo,
Fica comigo a conversar.

Se me queres guardar contigo,
Fica sabendo que posso ser louca,
Posso ser estranha,
E posso ter força tamanha
Que nem o vento forte me consiga derrubar,
Nem todas as chuvas do mundo me consigam encharcar,
Nem o maior nevão, seja capaz de me congelar.
Mas se te disser que estou apaixonada,
É porque me fizeste mesmo apaixonar.
E se eu te pedir para ficares comigo,
É porque quero mesmo ver-te ficar.
E se eu te aceitar,
É porque tenho a certeza de que vou gostar.

Nunca brinco com o coração de ninguém,
Nunca digo “amo-te muito” se não estiver mesmo a amar.

            A ti, hoje não digo nada. Estás muito longe, não me consegues escutar.

2 comentários:

  1. Glória, muito lindo e apaixonante!

    ResponderEliminar
  2. Olá, bom dia!
    Muito obrigada, fico feliz por saber que gostou!
    Beijinhos

    ResponderEliminar