sonhando, escrevendo e imaginando

quarta-feira, 7 de março de 2012

Quero um amor maior do que o mundo

Eu quero um amor profundo,
Grande,
Bonito,
Maior do que o mundo.

Quero alguém que me ame
Quando está feliz,
E que me inclua nos seus festejos e nos seus folguedos.
Que me faça sorrir e ficar alegre,
Que me encha de felicidade
E me rodeie de carinho.
Que me leve de mão dada pelos salões em festa da vida,
Mas que não me mande embora de cada vez que a orquestra pare de tocar,
Que não me sacuda a mão da sua,
De cada vez que esteja triste,
Ou que queira chorar.

Quero alguém que me goste para rir,
Que me precise para consolar,
Que se sinta tão bem comigo
Quando o sol brilha,
Como quando o frio está a chegar.
Não quero ser dispensada de cada vez que surge um problema,
Uma contrariedade.
Não quero ser esquecida a cada contratempo da vida…
Nem sou uma bonequinha de dar corda,
Que só serve para rir á gargalhada,
E falar de forma engraçada.

Quero um amor
Que me faça suspirar,
Gemer, gostar,
Quero um amor que me faça dançar, cantar.
Que me mostre a primeira rosa de Maio,
Mas que não me esconda a primeira filha caída de Outono.
Que fique a meu lado todas as noites em que eu não tiver sono.
E perceba que amor é muito mais
Do que tocar,
Roçar,
Esfregar…
Amor é também
Sentar, aproximar,
Encostar sem tocar.
Só olhar,
Só gostar,
Só amar.

E quero um amor que seja meu,
Que eu não precise de espreitar,
De desconfiar,
De sondar,
Quero acreditar que chega porque disse que vinha.
Que me ama,
Porque confessou que me amava.
Que me quer, porque me mostrou como queria.
E que me espera, porque disse com todas as palavras que me esperava.

Estou cansada de ler nas entrelinhas,
De tentar adivinhar,
Deduzir,
Concluir,
Acreditar.
Quero um amor profundo,
Grande, bonito,
Maior do que o mundo.

            Como é que mesmo assim, não te consigo odiar?



Sem comentários:

Enviar um comentário