sonhando, escrevendo e imaginando

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Hoje estou triste...


Hoje estou triste.
E estou cansada.
E sinto-me pequenina…
Miserável…
Sem vontade de nada.

E queria poder fechar os olhos e descansar.
Ter um ombro aonde me encostar,
Alguém com quem falar.

Alguém que me deixasse só ficar.

Tudo tão estranho!
Tudo tão confuso!
O mundo tão grande,
De tão enorme tamanho!
E eu tão triste…
E eu tão perdida…

Não era para mais nada.
Só para encostar…
Ficar quietinha até a tempestade passar.

E sentir-me protegida,
Preciosa, querida.
Sem ter que retribuir,
Sem ter que pagar.

Queria alguém que me guardasse num abraço,
Não me deixasse chorar…
E me cuidasse…
Afugentasse
Todos os medos
Que gostam de me atormentar.

E dissesse
vai ficar tudo bem, tudo vai passar…
e não fosse embora,
depois, antes de o dia chegar.

Porque hoje estou triste,
E me sinto tão sozinha!
Queria alguém que me beijasse os cabelos,
Não a boca.
Que me afagasse o rosto, não o colo.
Que me apertasse num abraço gostoso,
Não num abraço apaixonado.

Que me rodeasse os ombros com o seu braço forte,
Que não descesse com a mão,
Que não me provocasse…
Não me mexesse…

Hoje eu queria só alguém que gostasse de mim.
Não só de vez em quando,
Não só quando se lembrar.
Mas todos os dias e todas as noites,
Todo o tempo que a vida teima em passar.

E queria tanto alguém de quem gostar….
Em quem depositar esperanças,
Em quem acreditar.

E a rua parece tão convidativa lá fora…
Tantos caminhos novos para experimentar…
Muitas portas que nunca vi
E que parecem abrir,
Para eu entrar.
Muitos convites estranhos,
Que nunca me fizeram antes
Que me conseguem tentar…
Que me deixam a pensar…

Mas eu só queria alguém de quem gostar
E nesses sítios sei que não vou encontrar…
Parecem felizes os que lá estão…
Mas eu só queria amor no coração…

Melhor fechar bem a porta.
Não me vá apetecer sair…
Aceitar…
Ir…

Estou tão triste hoje…
começava a pensar que contigo podia contar..
antes de te tirar do cantinho esquerdo do meu texto,
e te levar para o centro,
aonde está o meu coração.

O meu coração é um lugar muito confuso…
Quem sabe…
Talvez faças bem em não querer ficar…



8 comentários:

  1. Mais um lindo poema Gloria. A tua sensibilidade e estonteante. Nao imagino-te triste, mas como tu o bem dizes tudo vai passar. Um abraço amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já passou, palapala:) Obrigada! Não sou mesmo de ficar muito triste, durante muito tempo. Faz rugas:) Abraço e beijinho amigo para ti também! Tá-tá!

      Eliminar
  2. Bonito poema Gloria mas triste! Vamos querer ver outros lindos poemas mas com alegria.
    Beijinhos
    Nanda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Nanda! Obrigada pelo comentário. Nem sempre se está muito alegre... mas, sim, sem dúvida, é muito mais agradável quando se ri, do que quando se chora! Beijinhos1

      Eliminar
  3. Poema lindíssimo ,signifíca no fundo um momento triste,mas o ser humano tem uma grande capacidade de resistência e, logo a seguir vem um pensamento completamente extremo.Vamos pensar o lado lindo da vida a esperança....................

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito verdade, Artes e Ofícios! De um momento para o outro, tudo muda. E há sempre uma coisa bonita para nos acontecer, em cada esquina que dobramos. Obrigada! beijinhos!

      Eliminar
  4. Só hoje li com mais calma....todas nós nos sentimos assim de vez em quando....Gostei muito!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Maria Helena
      É verdade! de vez em quando todos nos sentimos um bocadinho em baixo de forma... Mas hoje estou tão feliz! É a maravilha da vida! Tudo sempre acaba por passar, por melhorar! Obrigada, beijinhos!
      Glória

      P.S. Removi a resposta que tinha feito antes desta, porque escrevi assim tudo de um fôlego só, quando fui ver, estava cheio de erros... beijinhos1

      Eliminar