sonhando, escrevendo e imaginando

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

É o que basta para mim


Olho e vejo um jardim…
É tudo o que basta para mim.

Não me digas que a relva é a fingir,
Que as flores são a mentir…

Não me digas que as meninas bonitas de mini-saia,
Que estão só a ver os carros,
Que eu sei que é isso que estão,
Vão entrar no primeiro que parar,
Que lhes estender a mão.

Não me digas que os velhinhos do banco,
Que estão contentes a jogar dominó,
Que eu vejo que riem e que estão bem,
Vão dormir numa solidão de meter dó…

Olho e vejo um jardim…
É tudo o que basta para mim.

Não me digas que o menino de olhos vermelhos,
Tem medo de voltar para casa porque esfolou os joelhos…
Só parou a descansar!
Pára! Não está nada a chorar!…

Não me digas que o casal de namorados,
Sentados no banco ao lado
Estão a gritar, a discutir…
Falam alto porque estão apaixonados,
Não têm medo que o mundo os possa ouvir…
Só se esqueceram de ficar abraçados.

Olho e vejo um jardim…
É tudo o que basta para mim.

Não me digas que a dona de casa,
Vergada ao peso dos sacos,
Está preocupada… vazia, amargurada.
Está só a medir os passos.
A pensar o que fazer a seguir.
É a princesa do lar,
Não vai nada desistir!

Não me digas que o grupinho de adolescentes,
Com musica barulhenta,
Riem alto sem estarem contentes.
Só para não serem diferentes.
Riem porque eu sei que a juventude gosta de rir.

Tu, não me convides mais para sair!
Consegues fazer triste tudo o que eu vir!…
Não me digas que não é cor de laranja,
Que é tudo cor a fingir…

Eu sou assim!
Olho… e vejo o que basta para mim.

2 comentários:

  1. ... ai, ai, ai, um jardim onde as flores são memoriais, as árvores um passado entroncado, a relva um tapete para avançar para um futuro melhor do que o passado, com a juventude a rir por natureza dum optismo latente... G'anda jardim, bjinhos

    ResponderEliminar
  2. Parece que decifraste o meu jardim, Henrique!... Não sabia que era assim tão óbvia:))Acho que todos temos um jardim assim parecido, que tentamos proteger dos que pisam a relva, e cospem no chão... Beijinho da menina bonita para ti! Obrigada pelo comentário!

    ResponderEliminar