sonhando, escrevendo e imaginando

sábado, 15 de dezembro de 2012

Amor puro cheio de pecado


No meio dos aplausos
Procuro o teu rosto na multidão…

Nenhum sucesso no mundo
Terá o mesmo sabor se não estiveres na minha plateia.

Podem pedir bis,
Pode o pano descer e subir vezes sem conta,
E os flashes das máquinas encherem de luz o meu olhar…

Pode o meu camarim ficar cheio de rosas,
E de cartas apaixonadas…

Se tu não estiveres lá,
Se tu não apareceres,
Para mim, a sala do mundo está deserta.

Não há fama nem honra
Que substitua uma palavra tua.
Não há contrato milionário que seja mais importante
Do que um sorriso teu.

Cadeira vazia,
Ninguém te vê.
Mas eu sinto-te
E sei que estás lá.

E vejo os teus olhos turvos de desejo cravados em mim,
E no meio do burburinho decifro o código doce do teu falar.

E é para ti todo o sucesso,
E é para ti tudo que faço.

Sombra escondida nos bastidores da minha vida,
Amor puro cheio de pecado…
Se gostam de mim,
Gostam de ti,
Eterno homem complicado.

Porque eu não era mais do que um drama inacabado,
Até tu seres a luz feita de sombras ao meu lado.
Melhor de todas as coisas da minha vida.
Herói misterioso da minha história proibida.

Todos os aplausos que eu quiser?
Bastou-me saber que estavas lá, e que tinhas gostado.

Continuas a ter o mesmo poder sobre mim…
Continuo a sonhar-te ao meu lado
A cada vez que chego ao fim.

4 comentários:

  1. Lindo!!!
    Parabéns mais uma vez,Glória.
    Um beijo deste teu fã!
    L.P.O.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Luís Parente Oliveira. Beijinho também para ti, e fico sempre muito contente por saber que gostaste.

      Eliminar
  2. Todos os aplausos que eu quiser?
    Bastou-me saber que estavas lá, e que tinhas gostado.

    Eu gostei! Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostaste, Henrique Santos! Tem um domingo muito feliz! Obrigada, beijinhos para ti, da menina bonita:))

      Eliminar