sonhando, escrevendo e imaginando

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

É tudo o que eu preciso


São as coisas mais pequeninas que me fazem seguir…

Não os grandes planos,
Nem os projectos complicados,
Objectivos ambiciosos e arriscados…

Os pequenos sorrisos que a vida me oferece ao longo do dia.
Esses, sim, são os que me dão alegria.

Daqui a dez, cinco, um ano,
Não me interessa…

Escritos, carimbados, delineados.

Viver a fugir sempre em pressa,
Á frente a luz trémula de uma promessa.

Prefiro a felicidade do raio de sol, que sem cobrar, me beija a pele.
Prefiro o arrepio gostoso que mexe nos cabelos
E a alegria da saia que o vento levanta em qualquer esquina.

E quando não percebem porque recuso um banquete
E ainda assim me sinto em festa
Eu digo que sou rica com o que o mundo me empresta.

Sou como os ciganos,
Minha mãe dizia…
Não sei fazer planos,
Vivo a vida de cada dia.

Vagabunda sem pouso nem guarida.

Se eu não fosse assim como sou,
Com o coração meio louco,
Até aonde não chegaria?

Não quero saber, é o que sempre digo.
E a quem me questiona, eu rio e sigo…

Na boca o gosto doce de um sorriso.
No peito o explodir de um trovão,
Vibrando em mim
O lugar quente aonde a vida põe a mão.

Diz-me olá, e o meu dia abre num sorriso.
É tudo o que eu preciso.

2 comentários: