sonhando, escrevendo e imaginando

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Tão diferentes!...

Faz-nos bem
Quem nos faz felizes.

Eu sou ardente, e apaixonada.
Tenho sangue quente,
Choro e rio por tudo, e por nada.

Corro sem destino e sem sentido,
Espreito sempre aonde é proibido…

Não conheço limites, e canso-me demais.

Ele não.
Ele vive em paz.

Eu fui e voltei,
Perdi-me, esfalfei-me, ri, chorei!
Ele não saiu de onde estava sentado.
E olhou calmamente o meu ar desarrumado.

Ah, mas eu vivi!
Fui aqui, fui ali!
Fiz quanto quis!

Sim, mas não vieste feliz.

Que raiva,
Que fúria!
Não, não vim feliz!

Eu dou mil voltas à pista
Para descobrir que ela é redonda e não tem saída.
E ainda assim digo que não foi uma corrida perdida…

Ele tranquilamente explica que bastava ter prestado atenção
Antes de começar a correr.
E que deitar os bofes de fora,
Não implica saber o que estamos a fazer.

Tão diferentes!

Mas quando estamos juntos é como se o mundo estivesse a acontecer.
Quando estamos juntos é tão bom, que melhor não podia ser!

Ele põe sanidade na minha loucura…

Orgasmo bem sentido, é aquele em que o prazer dura.
Não aquele que chega, e vai embora depressa demais.


Encosto, e aquieto nele os meus temporais.

4 comentários:

  1. lindo e sem comentarios

    Antonio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já fizeste um comentário, António, ao dizeres que está lindo. Obrigada! Beijinho grande para ti!

      Eliminar
  2. Orgasmo bem sentido, é aquele em que o prazer dura.

    Não aquele que chega, e vai embora depressa demais.

    Concordo!è o que sempre procurei!!!!! Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ainda vais encontrar, Henrique. Orgasmo na alma, ainda mais do que no corpo. Daqueles que fazem gemer o coração... Muito melhores do que os comuns, que se encontram em qualquer esquina que se procure...
      Beijinhos, e um dia...:))

      Eliminar