sonhando, escrevendo e imaginando

domingo, 25 de agosto de 2013

Pedia... a ver se acontecia

Tira-me daqui, tira-me daqui!

Não queria estar na escola dos meninos pequeninos.
Tinha saudades das minhas bonecas, do meu cantinho.
De ver a vida pendurada no muro da varanda do meu quarto.

Faz-te bem! Para não seres tão bicho-do-mato…

Casa nova, escola nova, tudo novo.
Se pudesse ter embarcado fugida,
Tinha voltado escondida para a minha terra perdida…

Vivia a contar os anos até ser gente crescida…

As horas batiam numa angústia de dar medo.
E com o passar das horas vinha a manhã sempre cedo.
Quase dia… a noite é um segredo.

Tira-me daqui, tira-me daqui!

Eu sabia.
Mas ainda assim pedia… a ver se acontecia…

A principio com esperança,
Porque tinha coração de criança.
Portas-te bem e vais para o Céu…
O Inferno…
Esse é um lugar terreno que fica perto.
Minha mãe, o inferno é um deserto.

Tira-me daqui, tira-me daqui.

Não sei para onde, nem quero saber.
Só quero encostar a cabeça e esquecer.
Ficar em paz…
Mas não sei como se faz.

Não está na mão de ninguém resolver a minha solidão.

Só fica comigo, meu amor, pelo tempo que possa ser.
Deixa-me fechar os olhos e adormecer.
Não tens como saber, mas eu tenho medo do escuro,
Continuo a ter…


Vela por mim, até o sol nascer.

4 comentários:

  1. I will! Desde que tu continues a escrever. Não preciso de me alongar, só preciso de gostar e gosto! Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só precisas de gostar. Isso mesmo, Quim!
      Obrigada por gostares, e obrigada pelo comentário também. Um beijinho para ti, e uma muito feliz semana nova.
      I will:)) keep on writing:))

      Eliminar
  2. Respostas
    1. E eu gosto que tu gostes:) Beijinho, e obrigada, Henrique!

      Eliminar