sonhando, escrevendo e imaginando

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Depende de com quem vamos

Eu dantes não sabia
O que orgasmo seria.
Sabia que me tocavam e eu gemia.
Que o meu corpo pedia e eu queria.

Era só o que sabia.

Ardia em labaredas de paixão,
Ardia junto com elas o meu coração.
Mas nem dava pelo coração que batia,
Se é que batia…

Eu não sabia.

Iguais,
Eram todos iguais.
Lentos e rápidos á vez.
Amor como fazes comigo, nunca ninguém fez.

Orgasmo é mais do que explodir num segundo.
É mais do que gozar e acabar.
Orgasmo é prazer maior do que o mundo.
É quando me tens e não me queres largar.
É quando não consigo parar de te olhar.

Eu dantes não sabia
O que orgasmo seria.

Não sei se errei,
Não sei se me enganei aonde procurei.
Ou se pelo contrário precisei
De bater estradas e ruas sem lei.
Se precisei para chegar a ti.
Não sei.

Orgasmo é amor tão forte que apaga a dor.
É ser tão bom caminhar quanto chegar.
Depende.
Depende de com quem vamos,
Mais do que da ciência de tocar.

É tesão que começa assim que pões os olhos em mim,
E continua quando chegamos ao fim.

Não sabia eu…

Mas agora sei.

2 comentários:

  1. Uau!!! descobertas que fazem bem ao corpo e a alma.
    Saber que a felicidade são momentos de amor.. desejos, delirios e delícias.
    bjs
    Bom final de semana
    Ritinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E tentar que esses momentos sejam tantos, mas tantos, que quando colocados perto uns dos outros, sejam quase indivisíveis. Como se toda a vida fosse uma manta de retalhos feita de momentos felizes.
      Obrigada, Ritinha! Bom fim de semana também para ti! Beijinho

      Eliminar