Alone in the park

Alone in the park.
Nenhuma alma por perto.
Estacionamento deserto.
Fim de Verão,
Fim de estação.

Alone in the park.
Todos os lugares meus agora.
Todos, a qualquer hora.
Ninguém para disputar aonde estacionar.

Alone in the park.
Que fazer dessa sensação,
Dessa solidão?
É como privação.
Tecto do mundo perto da mão.
Descapotável parado a travão.

Alone in the park.
Passa tempo, passa…
Volta sol, volta…
Saudades das enchentes e dos risos.
Saudades dos bikinis bonitos.

Saudades, tantas!
Todos os anos é assim…
O calor vai embora de mim.
Deixa-me sem esconderijo,
Tira-me o chão.

Poder ficar, posso.
Mas não é igual.
Alone in the park.
Deserto o meu areal!
Fica tão cinzento este Portugal!

Do outro lado do mar…


Eu estive numa praia de areia cor de lama…
E foi o mais perto que estive de casa, desde que fugi...


Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Vamos aquecer o sol"

Não sei valsar devagar

Desilusões, somos desilusões