sonhando, escrevendo e imaginando

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Por quem, por quem?...

Por quem é que eu chamo
Quando o mundo se fecha?

Por quem é que eu chamo
Quando escurece depressa?

Por quem?

Quem vem
Quando não chamo ninguém?

Quem?

Tu disseste meu pai
Que não estaria sozinha.

E mentiste.

Tu disseste minha mãe
Que seria sempre a tua menina.

E partiste.

Por quem é que eu chamo?

Agora que sou mulher,
Que sou já crescida…

Chamo os amores da minha vida,
O criador da minha alma perdida.

Por todos fui esquecida.

Quem?
Por quem é que eu chamo?

Quem é o tal alguém?...

2 comentários:

  1. Belo poema. Gostei de passear por aqui. Beijo e uma ótima semana. Cris

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Cris. Venha sempre que quiser, é um prazer tê-la por cá. Um beijinho, bom fim de semana e muito obrigada pelo comentário.

      Eliminar