sonhando, escrevendo e imaginando

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Não sejas assim para mim




Não és um monstro.
Diz por favor que não és um monstro.
Diz que não mentes,
Que não enganas.

Não podes ser um monstro!
Como podes?
É mau demais para ser verdade.

Se consegues mentir com olhos tão doces,
E fazer maldades enquanto sorris
E me chamas tua,
Então diz-me…
De que vale a pena viver num mundo aonde existem pessoas tão mesquinhas?

Não sejas um monstro,
Por favor, não sejas.
Não sejas assim para mim.

Não planeies fazer coisas horríveis,
Não te enredes em tramas feias.
Não me queiras descer ao abismo.
Não sejas um monstro.
Por favor não sejas.

Eu sei que também errei.
Mas nunca disse que sou perfeita.

A mudança na voz,
A alteração no olhar,
A forma leviana de me prender e me enxutar…

Aonde estás tu dentro desse corpo que é o mesmo que eu abraçava?
Para onde fugiste que não te vejo mais?
Tenho saudades de ti desde aquele dia,
Já passou um mês...
Apesar de estar contigo quase todos os dias…
E de me deitar contigo a cada vez.

Não acredito que sejas um monstro!
Por favor não sejas.
Não sejas assim para mim,
Meu amor do coração.

domingo, 8 de novembro de 2015

Get Caught (apanhada)


Get Caught.
Apanhada de qualquer jeito…
Nada que possa fazer a respeito.

Em ti as coisas piores,
E as melhores.

Get Caught.

Que se dane o que é suposto ser!
Às urtigas ensinar e aprender.
Quero viver.
Contigo posso ser.
Só ser…

Não és perfeito e eu sou uma imperfeita ousadia.
Tu tens nuvens e ventania
E eu tenho a loucura de um novo dia.
Tu és vagabundo, eu vadia.

Get Caught.

Levaste-me a dançar e fizemos amor em baixo da ponte
Com todo o Tejo a ver.
Estrelas do tamanho da Lua...
Não tinha dado conta do quanto sou tua…
Juntos vimos o sol nascer.
Foste-te lavar ao chafariz do parque…
Na autoestrada a duzentos à hora,
Tu dentro de eu por fora.

Bom…
Contigo tudo é tão bom!...
Get Caught

- Para sempre?
- Não há depois de ti.