sonhando, escrevendo e imaginando

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Quem é ela?







Quem é ela?
A mulher que olha pela janela,
Sorriso distante…
O que a trouxe aqui?
Para aonde vai?
Que pensamentos a fazem sorrir assim?

Veio de longe,
De tão longe que já perdeu a memória do quão importante é lembrar as raízes.
Ou talvez não tenha perdido a memória…
Talvez sorria porque se recorda de tempos que já não são daqui.
Talvez…
Cabelo frisado, Pele morena.
Veio de outros lugares,
Veio sim.

Quem é ela?
A mulher que olha pela janela.

O comboio segue num andar que não tem fim.
Ela dormita ou parece que dorme enquanto sorri.
Sem aliança nem anel de comprometida.
Livre.
Livre também porque é distante e porque não tem nada que a prenda aqui.
Nem sacos de compras,
Nem telefone a tocar,
Nem pessoa ao lado com quem falar.

Se quiser pode sair.
Pode ir embora,
Pode levantar.
Bem feita de corpo…
Roupa destinada a realçar.
Sorri porque se sabe bonita.
Ou é bonita porque sabe que a estou a olhar?

Veio de longe a mulher na janela.
E não tem companhia para viajar.
Nem ninguém a quem telefonar.
Distante…
Interessante…
Talvez espere que a vá cumprimentar…
Não parece daquelas que se vá escandalizar.
Habituada.
É isso.
Está habituada a brilhar.

Como se chega àquela idade tão bela?
Porque já não é adolescente a mulher na janela.
Nem tem idade certa agora que olho melhor para ela.
Filhos?
Não me parece.
Serena e intocada como um sol na tela.

Sorri.
Sorri distante,
E aqueço a alma no sorriso quente dela.

O comboio chega ao fim da linha.
Paragem terminal,diz a voz no autofalante.
Um homem espera lá fora.

Mas não é dele nem minha a mulher que sorria na janela.
Ele não sabe, não viu.

O sorriso é dela, só dela.

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Acho que nem ela sabe muito bem, FM :)
      E talvez esteja quase a desistir de querer saber. Talvez não haja mais nada para saber além da realidade óbvia. É... quem sabe?
      Beijinhos, obrigada pelo comentário.

      Eliminar
  2. Lindo poema, com profunda mensagem! Obrigado pela partilha, Glõria! Um beijão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu também pelo comentário, Edi Show. Fico muito contente por ter gostado. Beijinhos!

      Eliminar
  3. Mário deixou um novo comentário na sua mensagem "Quem é ela?":
    Sex, 5 Fev 2016 (21:42:11 WET)
    Mário

    Muito bom, revejo com alguma nostalgia e não sou mulher. Beijo amiga."


    Mário, não consigo ler aqui o seu comentário, mas sei que enviou porque recebi a notificação por email, que transcrevi em cima. Obrigada! Também sou da opinião que tanto mulheres quanto homens sentem por vezes essa nostalgia gostosa, ou triste, de se deixarem levar pelo comboio da vida um bocadinho à toa, sem saber bem para onde vão, aonde querem ir... Viajam pelo prazer de viajar, ou porque não há mais a fazer do que apenas viajar. No fundo fazem parte do cenário maior que é o palco da vida. Talvez por isso não saibam bem quem são... Talvez sejam figurantes e não personagens principais. Mas sem figurantes não se fazem bons filmes. No entanto nenhum convidado deve brilhar mais do que os noivos... Enfim :) Complicado para caramba, e já estou a divagar :)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar