sonhando, escrevendo e imaginando

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Menina


Gostas?
É bom?
Mania que têm de perguntar aquilo que não querem saber!
As luzes fortes da rua batiam na pintura do rosto dela.
A saia curta revelava as pernas bem torneadas.
Gostaria de estar muito longe dali, isso sim…

Mais um carro que parava.
Outro rosto ansioso à espera de aprovação.
Porquê?
Se ao menos encarassem tudo como um negócio e nada mais…

Com os arrogantes não se preocupava.
Sentia um certo prazer na sua falta de prazer.
Mas alguns faziam-lhe pena.
Não estava ali para pensar em melindres.
Da mesma forma que o merceeiro, ou a padeira, ou o homem do talho.
Tinha de trabalhar.

Mais mãos peganhentas em busca de consolo.
Que fizessem e se despachassem!
Beijos não.
Beijos levam pedaços de alma.
Só um? Sem língua…
Nem com nada.
O departamento dela era mais em baixo.
Mas depressa que a fila engrossava.

Que tens tu? Parece que tens mel!
Não sabia.
Fazia o que lhe pediam, nunca se dava.
Eles famintos esperavam.
Que esperem.
Paguem, desandem, estou cansada.

Mais um? Mais cem?
Não é bom, não é nada.


Sem comentários:

Enviar um comentário