sonhando, escrevendo e imaginando

quinta-feira, 30 de março de 2017

Pobre ser complicado



Não sei porque te percebo quando mais ninguém percebe.
Nem sei como vejo em ti, coisas que são segredo.

Se vives no escuro,
Como é que os meus olhos te distinguem nas trevas?

E se não tens luz,
Como é que conheço as tuas guerras?

Sabes… às vezes tenho medo.
Tenho receio.

Temo que não estejas tão longe como penso.
Temo que sejamos mais parecidos do que espero.

Diz-me,
O que sentes quanto te beijo?

És tu que trazes o frio,
Ou sou eu que não me vejo?

Se fugir de ti, vivo ou morro?

Se te fores, será que me deixo?

Sem comentários:

Enviar um comentário